Category Archives: Micro conto

Os ossos quebrados

Havia dentro de mim a sensação de sentimentos quebrados como se meus ossos estivessem assim. Tal qual uma faca houvesse sido cravada no fêmur direito. Eu mancava, na direção dela, arrastando a

O serviço

Notei, mesmo perdido na contagem das folhas à minha frente, o tom melódico de sua voz, ao passo que falava de seus filhos. E pensei como nunca sentiria aquela doçura materna. Aquele

O passageiro inumerável

O funcionário da empresa viária tinha um olhar apagado, como a cor de sua gravata. Pediu-me o documento, verificou-o rapidamente, limpando o suor da testa e acrescentou: — Tenha uma boa viagem,

O fim de semana ensolarado

Uma senhora surge na sacada. Suas rugas brilham sob o fulgor do sol. No varal, ela pendura com paciência um pano de prato; imagina-se que todos os dias ensolarados ela o faça

A inocência impossível

Se era impossível a inocência, por que havia ainda o provimento do erro em tantas faces que queriam inversamente sorrir? D. não entendia, ao passo que muitos seguiam os ensinamentos dos sábios,

A grande fuga

Lembro-me de ter acordado e sentir-me como se ainda estivesse dormindo. Porque estava tudo muito escuro. Era como se as pálpebras se me pesassem insuportáveis. E não podendo abri-las, não havia a

Tarde repulsiva

À medida que ela se distanciava, o sol iluminava placidamente seus fios de cabelo raivosos (por que ela jamais os ajeitava quando estava entristecida). Ele a observava cabisbaixo, distante alguns metros, ao

Ensaio sobre a exclusão

Um indigente repousa ao lado de sua garrafa plástica de aguardente, conforme se anunciam, da aurora, radiosos fios luminosos do céu desumano. À distância, ele se parece como o mais sujo item

O ciclo do eterno sucesso

Sr. Foster era um homem de sucesso. Na garagem, entre seus dois carros — um deles o caríssimo, porém estimável, último presente de aniversário de sua mulher –, repousava um modelo off

Transformando erros em ouro

Afundo os pés na areia fria, e antes que a onda mais próxima os aprofunde ainda mais, cruzo os dedos das mãos. Não executo reza alguma, no entanto. Neste gesto intenciono o

Amor fati

Há a impossibilidade de muitos saberes ao decair da noite: em não saber quais pedaços deles ir-me-ei desfazer, não da carne, mas do espírito, ao adormecer em travesseiro de incontáveis carneiros mortos.

Quando chorei pelos meus avós

Lembro-me de seus gestos que não sabiam escrever no ar. E depois da possibilidade de cometer todos os pecados, os quais apenas uma criança teria a coragem de aguçar sob a penitência

Confortavelmente entorpecido

Talvez eu ligue a televisão num desses canais que não transmitem nada senão o escândalo da vida cotidiana. Ouça durante cinco minutos o que cospem os participantes de um programa ridículo, cuja baixeza encenada seja

Na fila de espera

Lembro-me de sua perna direita menor que a esquerda. Mas ainda assim não mancava. Abria o portão todos os dias para os transeutes do condomínio. Nunca tive apreço maior ou menor por

Um molho de chaves vazio

Seria impossível, outrora, que minhas ausências fossem preenchidas pelo que sequer tinha ciência existir. Como um cego de cegueira leitosa, surgida das páginas amarelas de um livro de José Saramago, tropeçava nos

Viciado eu me tornei, na droga da percepção

  “Oi, meu nome é Lucas Vinícius da Rosa, e eu sou um alcóolatra dos sentimentos cotidianos.” Tornei-me uma espécie de monstro com face delicada. Absorvi todos estes abraços que não pude