Tag Archives: sociedade

Andar (des)acompanhado

Se ao andar acompanhado dos rostos desconhecidos, na rua dos Linhares, enxergo a vivência mais diversa possível, é porque ali, talvez como em qualquer outra rua, haja a variedade das solidões, vestidas

Véspera de Natal

Logo que demos a receita de um suco de couve com batatas cruas, a ser tomado todos os dias, pela manhã, para que lhe fossem aliviadas as dores de estômago, a mulher

A grande fuga

Lembro-me de ter acordado e sentir-me como se ainda estivesse dormindo. Porque estava tudo muito escuro. Era como se as pálpebras se me pesassem insuportáveis. E não podendo abri-las, não havia a

Arquitetura dos elementos

Em suma cumplicidade ao vento, A areia tão só perfaz sua direção; Grão após grão, violenta, A pequenas pacientes rajadas, Em ameaça inútil aos meus olhos, Que irritam-se se eu os coço;

O caminho

Criaram esses caminhos perfeitos, nada pedregosos, em que todas as pedras foram removidas para os que andam no traçado retilíneo da humanidade. Nestes percursos, as curvas nunca são acentuadas de modo que

Dia de mestre

Era próximo a uma da tarde. As aulas do turno da manhã terminaram. E os alunos, juntamente aos seus mestres, haviam já lotado e principiavam a esvaziar o agradável restaurante Beira-Mar, localizado

Ensaio sobre a exclusão

Um indigente repousa ao lado de sua garrafa plástica de aguardente, conforme se anunciam, da aurora, radiosos fios luminosos do céu desumano. À distância, ele se parece como o mais sujo item

Transformando erros em ouro

Afundo os pés na areia fria, e antes que a onda mais próxima os aprofunde ainda mais, cruzo os dedos das mãos. Não executo reza alguma, no entanto. Neste gesto intenciono o

O homem que não sabia seu nome

A fila se estendia por poucos metros, mas o suficiente para dizer-se dela que era longa. Encontrava-se à vez um homem de média estatura. Suas pernas vestiam calça negra de linho; seu

O homem rotina

Estava ainda deitado, quando uma fresta de luz adentrou através da cortina esvoaçante, pela força da primeira brisa da manhã. Sem abrir os olhos, Humberto sabia que já era dia. Relutava, no

O outro lado da coisa

Aos que acham que só falo de festas e mulheres, digo que também sei escarrar na cara da sociedade! Assunto deverás relevante, ele não hesitou, e para si selecionou destino de grande